Onde comprar sua bike?

Onde comprar sua bike?

Já comentei aqui nesse blog algumas dicas para você comprar sua bike, seja a primeira ou não. Você pode conferir aqui. Mas, recentemente conversando com alguns amigos, reparei que esse processo pode ser mais difícil do que parece. Ou melhor dizendo, seguir as dicas abaixo pode te livrar de algumas enrascadas.

Nesse link aqui, você também consegue encontrar marcas de confiança e comprar sua bike.

Em tese, você consegue comprar uma bicicleta em qualquer lugar. E isso é um fato. Desde marketplaces como Facebook, grupos de redes sociais, através de amigos, supermercados, sites na internet e em pequenas lojas de bairro, porém, cada lugar pode lhe oferecer um diferencial, um suporte e um resultado muito diferente. Vou tentar abordar os exemplos abaixo, contando um pouco da minha experiência e de observação do mercado.

Marketplaces (Facebook, OLX, Mercado Livre, entre outros meios)

A compra de bicicletas usadas deve ser muito cautelosa e não deve ser considerado apenas o valor que estão te oferecendo. Muitas vezes, bikes que estão muito abaixo do preço do mercado, que chamam atenção podem ser frutos de roubos e furtos. Já falei em um outro post sobre a importância de se registrar uma bike. Antes de fechar negócio, principalmente com pessoas desconhecidas, busque saber o histórico daquela bicicleta, quanto tempo a pessoa possui, o que motivou o dono a vender. Se desconfiar da história e achar que está suspeita, não compre. Confira no site do Bike Registrada se aquela bike já não foi registrada e se está em estado de alerta contra roubo.

O baixo valor de revenda também muitas vezes pode chamar atenção para uma bicicleta que já possui algum problema que o dono não está disposto a investir um possível valor para deixá-la apta para um passeio e uso agradável.

Lojas Físicas

Não importa se você prefere lojas de nome, como Decathlon, ou aquela lojinha do seu bairro (inclusive, aqui em Rio Preto eu recomendo a Cia da Bike), mas, é inegável que a possibilidade de testar, tocar, sentir e pedalar pode ser o fator decisivo para uma boa compra. Além de conseguir conferir se está tudo em ordem naquele momento, já conseguir sair pedalando (em alguns casos as lojas pedem um prazo pra finalizar a montagem e entrega da bike, normalmente não costuma passar de um dia pro outro).

Compras online

Sou profissional de marketing digital, especialista em e-commerce, dono de uma loja virtual e nunca falaria pra vocês que comprar online não é um bom negócio. Seria um tiro no meu próprio pé. Mas, devemos tomar muito cuidado de onde estamos comprando e, principalmente, de qual marca estamos adquirindo. Nesse tópico, considerarei bicicletas novas, na caixa, 0km.

Muitas vezes, sem ter a oportunidade de experimentar a bicicleta, podemos acabar nos iludindo através de avaliações feitas por pessoas que não possuem muita experiência, ou até mesmo, lhe falta conhecimento em relação aos atributos da bicicleta. Desde criança, nunca tive dúvidas que o melhor sistema de transmissão é da marca Shimano. Quando você se depara com uma bicicleta que não possui esse sistema na composição de catraca, coroa e passadores de marcha, duvide da qualidade da mesma. Não que não existam outros sistemas que possam ser tão bons ou até mesmo superiores do que a top of mind Shimano, mas, é o mínimo que se deve procurar.

Hoje também é muito comum algumas marcas terem nomes semelhantes a marcas famosas. Vou usar como exemplo a marca GT, GTS e GTS M1.

GT:

Trata-se de uma marca norte-americana, fundada em 1972. No site deles é possível encontrar bikes a partir de R$2.599,00 (na data em que esse texto foi escrito). Nunca tive uma oportunidade de pedalar esse modelo, mas, sou do tipo de pessoa que confia no histórico da marca e na confiabilidade conquistada com o passar dos anos.

GTS

Não encontrei um site oficial da marca, mas, trata-se de uma marca chinesa que é facilmente encontrada em mercados. O nome é facilmente confundido com a marca norte-americana. Já o seu preço, muitas vezes similares ao preço da norte-americana, mas, com outro nível de qualidade. A única informação encontrada no site deles é de uma representação no Estado do Paraná.

GTS M1

Essa marca, quando buscamos GT ou GTS no Google, é a mais aparecida, top das buscas, vendidas em famosos sites como Netshoes, Centauro, Americanas, entre outros. Porém, trata-se de uma marca nacional, que surgiu em meados dos anos 90. Os desenhos das bikes não se pode negar que são bonitos e chamam atenção, porém, em uma rápida oportunidade de ver uma de perto, observei alguns componentes duvidosos. Veja nesse link aqui o modelo em questão, pelo valor de R$2.299,00 (valor bem próximo da marca norte-americana). Apesar de diversos modelos serem ofertados com câmbio Shimano, esse modelo específico possui um câmbio grafado com a própria marca e, não senti confiança no uso. A bike tinha sido regulada por uma oficina de confiança, e ainda assim, a troca não é suave, o passar das marchas é pesado. Na dúvida, optaria por modelos com câmbio e transmissão Shimano. E, se ainda assim ficasse na dúvida, optaria por marcas conhecidas como a Caloi, que oferece um excelente custo-benefício em seu modelo City Tour até mesmo uma BTwin Rockrider ST120 marca da francesa Decathlon. A compra é mais garantida.

Uma outra marca que também sofre com nomes genéricos é a Trek. Fuja de imitações como Trak (com “a”), Treck (com “ck”), entre outros nomes similares que você pode encontrar por aí.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *